Sexta-feira, 25 de Maio de 2007

Sincronicidades 3

Aproxima-se o "pico do petróleo", o máximo de produção mundial possível, a partir do qual ela não "dá para as encomendas" e a lei da oferta e da procura fará disparar o preço do (ainda) combustível mais barato e mais usado. Sobretudo nos países não produtores, como o nosso (ficou demontrado, geológicamente, no Forum "A Factura da Energia" ,que são falsas as notícias de que possa haver petróleo em Portugal).

Junto, com a devida vénia, algumas conclusões tiradas do Forum por Octávio Viana, presidente da ATM, que merecem ser divulgadas:

1.        O pico mundial de produção de petróleo está muito próximo (1 a 4 anos) e vai trazer grandes problemas às nossas sociedades.

2.        O máximo das produções de gás natural está algo mais distante (talvez a 15 anos), mas possivelmente será também a um prazo suficientemente curto para que devamos já planear para ele.

3.        O máximo mundial de produção de carvão está muito menos longínquo do que era tradicional supor (possivelmente a menos de 30 anos).

4.        O conjunto de petróleo + gás natural + carvão representa uma percentagem elevadíssima dos consumos humanos de energia, e o seu esgotamento vai trazer problemas gravíssimos e difíceis de mitigar.

5.        Portugal é um dos países mais dependentes do exterior no que diz respeito a importações de energia fóssil e, se mal dirigido na fase de transição que se avizinha, pode vir a ser dos países que mais vão sofrer com a futura escassez energética. Por outro lado, Portugal tem boas condições naturais para apostar em diversas abordagens ligadas a energias renováveis.

6.        A única alternativa que podemos prosseguir é apostar simultaneamente na eficiência energética (ao nível dos veículos, dos edifícios, dos processos industriais, e da organização dos espaços urbanos) e na produção de todas as formas de energia renovável que se vão tornando competitivas.

7.        As energias renováveis (hídrica, eólica, solar, biocombustiveis líquidos, biomassa sólida, etc.) devem ser incentivadas de forma inteligente. As que ainda não são inerentemente competitivas devem ser apoiadas ao nível da investigação e de iniciativas piloto de produção em pequena escala. As que já são competitivas (hidroeléctrica, solar térmica, eólica, alguns dos biocombustiveis) devem ser rapidamente implementadas em escala tão vasta quanto possível.

8.        As tecnologias “convencionais” de produção de energia nuclear de fissão continuam a gerar posições antagónicas, e a motivar grande discussão. A este nível é essencial apoiar a investigação, e deve discutir-se seriamente, tendo em conta os argumentos contra e a favor, a possibilidade de implementação de uma central em Portugal. 

9.        As tecnologias nucleares de fusão continuam a representar uma promessa distante, com a qual não se pode contar dentro de prazos realistas.

10.     É absolutamente fundamental que o processo de decisão de grandes opções estruturantes para o país e de grandes investimentos sejam baseados no conhecimento mais completo e actual sobre a evolução previsível da disponibilidade futura das diversas fontes energéticas. A tomada de decisão sobre opções como construção de novos aeroportos, etc., apenas considerando cenários de “business as usual” é totalmente errada. Os especialistas nas áreas técnicas da disponibilidade de energia devem ser consultados durante o processo de tomada de decisão.

11.     É essencial informar melhor sobre estas questões os decisores políticos e empresariais, e também o público em geral. Para isso é fundamental contar com um maior esforço da comunicação social, das autarquias locais, etc..

publicado por paradoxosfilho às 20:33
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De caminheiro1 a 27 de Maio de 2007 às 23:24
E no que diz respeito à participação que a blogosfera possa dar, não há a mínima dúvida que este blog aqui manifesta, claramente, uma forma superior de alertar as consciências para este problema. Ainda bem que há pessoas esclarecidas... Muito obrigado meu caro e aquele abraço do Francisco.


De paradoxosfilho a 28 de Maio de 2007 às 20:17
Muito obrigado digo eu, por continuar a apoiar este blog!


De antonioduvidas a 29 de Maio de 2007 às 19:13
Ora aqui está uma reflexão para todos nós mas sobretudo para os timoneiros deste país.
Energias renovaveis, sim senhor.
Energia solar, um país de tanto sol e não tirar partido disso é mesmo de atrasados.
Energia eólica, há quanto tempo a nossa vizinha Espanha a sabe explorar e nós só agora é que estamos a abrir os olhos!
.......

Gostei do tema tratado, antonio


De paradoxosfilho a 29 de Maio de 2007 às 22:33
Grande parte da electricidade, na Alemanha, vem do Sol. Na Europa é Portugal quem tem melhores condições para isso e andamos a queimar petróleo (que não temos) para a produzir. Ainda não instalámos uma fábrica de telhas foto-voltaicas para cobrir os nossos telhados a Sul. Cidadãos sempre à espera de D. Sebastião, engenheiro ou não. D. Sebastião somos nós todos, se acordarmos, na grande tormenta que aí vem.


Comentar post

.Contador

Free Hit Counter
Free Hit Counter
Relógio do Mundo As horas nas principais cidades

.arquivos

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.Janeiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.links

.favorito

. Arte

. Afirmações de um pedreiro...

. Paradoxos filho

. Bem aventurados os pobres...

. Dignidade e respeito

. 50 anos

. O poder não é útil

. O Sol e a Lua 3

. Aquecimento global, relat...

. Escrever

.posts recentes

. Sob o signo de Sagitário

. Shministim

. "Desejo ser um criador de...

. hum

. A Verdade interessa

. Toghether

. "The true genius of Ameri...

. On the top of the world

. "De alma e coração", Uran...

. A Democracia americana ai...

. Zeitgeist

.tags

. 25 de abril

. aborto

. américa do sul

. amor

. analogias

. aquecimento global

. aristóteles

. astrologia

. beatles

. bento xvi

. bob dylan

. bolhão

. bom senso

. brasil

. bush

. caos kafkiano

. castelhano

. charlot

. chavez

. cidades

. ciência

. co2

. Constituição

. criatividade

. crise climática

. crop circles

. democracia

. desenvolvimento

. dignidade

. direita

. direitos humanos

. dr. mendes

. durão barroso

. ecologia

. educação

. emoção

. energia

. erro

. espírito

. esquerda

. estética

. ética

. europa

. f. pessoa

. f.pessoa

. família

. fome

. fumar

. g8

. gaia

. gelo

. globalização

. hipocrisia

. hospital

. humildade

. humor

. iatrogénica

. Ibéria

. império

. imprensa

. inconciente

. inconsciente

. infância

. iraque

. Islão

. jihad

. josé socrates

. jovens

. justiça

. karl marx

. lei

. liberdade

. livro-do-desassossego

. lua

. marilyn

. marx

. meninos

. modernidade

. montados

. natal

. naus

. obama

. onu

. opinião pública

. pão

. papa

. paradoxos

. paz

. petróleo

. platão

. plutão

. poder

. razão

. realidade

. respeito

. salazar

. sócrates

. turquia

. utopia

. verdade

. todas as tags

Solar X-rays:

Geomagnetic Field:
>
Status
Status
 
From n3kl.org
OnlineConversion.com É um conversor para todas as medidas